Sobre o amor de Camões

Ainda que eu falasse todas as línguas
e soubesse a linguagem dos anjos
o amor eu nunca entenderia.

O amor disfarça a verdade
embaralha todos os sentidos.
O amor é bom em nos fazer mal
é impiedoso amigo.

O amor é o fogo que se vê arder
Ele é a ferida que se sente
É o descontentamento do contente
É a dor desatinada de tanto doer.

É um querer sem poder
ter
e não querer
sabe ser cruel é irmão da indiferência.

Dói mais as palavras frias do amor
que as injustiças do ódio.
O amor é covarde e ingrato
Recebe sorrisos mas devolve lágrimas.
Tem remorso mas não se redime
Faz uma estrela solitária em meio a constelação...

Nenhum comentário: